Seção

Revista ATLASPSICO n.12

Editorial

Caros Leitores e Colaboradores,

Nesse novo ano de 2009, iniciei com dúvidas sobre o tema de capa.
Como sempre, os temas abordados pelos nossos Autores são de suma importância à nós cientistas e a comunidade em geral.

Entre essa variedade temática da nossa edição, Adoção é sempre motivo de muita polêmica, além de gerar dúvidas independentemente se o casal pode ou não gerar filhos no intuito de aumentar a família. A dúvida acaba quando a paixão a primeira vista toma conta do coração dos pais não-biológicos à criança adotiva.

No Brasil não há informações sobre o número nacional de adoções. Segundo a Revista ÉPOCA (edição n.517/2008), no Estado de São Paulo, as adoções legalizadas em 2004 não passaram de 3.182 por brasileiros e 159 adoções realizadas por estrangeiros. Em 2008 foram registrados 4.497 adoções e 198 adoções por estrangeiros.

Para se ter uma ideia, o número de procura e a fila de espera para adotar uma criança passa de 6 mil famílias cadastradas apenas no Estado de São Paulo. Em Santa Catarina são 700 adoções por ano.

O psicólogo Carlos Porcino, autor do artigo sobre Adoção, nos remete uma breve reflexão sobre o tema ilustrando um caso clínico.

Aproveito para agradecer todos os nossos colaboradores e nossos leitores! Meu muitíssimo obrigado!

Saibam que qualquer um de vocês pode colaborar de alguma forma com a Revista ATLASPSICO.

Todos serão muito bem-vindos!

Ótimo Ano à todos e sucessos!
Boa leitura!
Márcio Roberto Regis | CRP 08/10156 Psicólogo e editor ATLASPSICO

Salvar

Top